text.skipToContent text.skipToNavigation
background-image

Crónicas de uma Guerra Secreta A Agência von Machado, J. P. (eBook)

  • Erscheinungsdatum: 14.04.2016
  • Verlag: Editorial Bubok Publishing
eBook (ePUB)
3,99 €
inkl. gesetzl. MwSt.
Sofort per Download lieferbar

Online verfügbar

Crónicas de uma Guerra Secreta

Paul Klunter, um veterano agente secreto, lidera uma organização internacional na luta contra uma civilização extraterrestre apostada em escravizar a raça humana. Um conflito contra um inimigo misterioso, tecnologicamente superior e implacável, na qual Klunter, os seus camaradas e até a sua própria família irão arriscar tudo. Mas no processo descobrirão muito sobre si próprios e sobre as ameaças que se escondem, nas sombras do nosso próprio planeta.

Produktinformationen

    Format: ePUB
    Kopierschutz: none
    Seitenzahl: 600
    Erscheinungsdatum: 14.04.2016
    Sprache: Portugiesisch (Brasilien)
    ISBN: 9788468681948
    Verlag: Editorial Bubok Publishing
    Größe: 556 kBytes
Weiterlesen weniger lesen

Crónicas de uma Guerra Secreta

A PRIMEIRA OPERAÇÃO - Março de 2007

Eram 08 horas e 16 minutos do dia 25 de Março de 2007 quando o sistema de altifalantes da base soltou pela primeira vez o sinal de alarme, que captou a atenção de toda a guarnição. Após cinco segundos do alarme, o sinal foi substituído pela voz do supervisor de serviço na sala de controlo:

- Atenção, todo o pessoal. Isto é um alerta de detecção de OVNI. Repito, isto é um alerta de detecção de OVNI. Tripulações de voo, assalto e de terra apresentem-se nos respectivos hangares e iniciem preparativos de descolagem. Especialistas de controlo de missão apresentem-se na sala de controlo. Isto não é um exercício, repito, isto não é um exercício.

Klunter saiu do seu gabinete em passo rápido, atravessando o curto corredor até à sala de controlo. Comandos e pilotos corriam para os hangares, enquanto os engenheiros de serviço iniciavam o pré-aquecimento dos motores e sistemas electrónicos das aeronaves.

Na sala de controlo a maioria dos chefes de departamento estavam já sentados à frente das suas consolas. Apenas a responsável científica, a americana Wilkins, ainda não estava presente, mas entrou logo a seguir a Klunter.

A equipa de serviço na sala de controlo compreendia sempre um piloto, um agente, um comando e um engenheiro geralmente coordenados pelo elemento mais velho de entre eles.

A sala propriamente dita fazia lembrar uma pequena sala de cinema. Estava dividida em dois níveis, com o primeiro ocupado pela equipa de serviço e o segundo, mais acima, destinado aos chefes de departamento. Na parede oposta da sala um monitor gigante ocupava o centro, ficando dois outros monitores de menores dimensões de cada lado.

Mal se sentou na sua consola de comando, Klunter viu os dados disponíveis no sistema. Um OVNI, de pequena dimensão. Detectado pelo novo radar quando entrou na atmosfera, foi vigiado até aterrar a cerca de 50 quilómetros sudoeste de Ranchuelo, Cuba. O grande monitor central mostrava a localização no mapa, com um ponto vermelho a piscar.

- Os cubanos já reagiram?

- Não. Parece que ainda não o detectaram. - Respondeu Harris.

- Muito bem. Lancem um caça para sobrevoar o local. Se o OVNI tentar descolar, abram fogo imediatamente.

Harris assentiu imediatamente. No Hangar nº 2 o piloto já se encontrava pronto no cockpit do caça F-35. O tecto do hangar deslizou mecanicamente, mostrando o céu limpo por cima da base.

- Caça 1 solicita autorização para descolagem imediata. - Informou o piloto de serviço na consola de operações aéreas.

Harris olhou para Klunter e este confirmou a ordem:

- Autorizado. Proceda para o objectivo imediatamente.

No hangar os motores do caça, com os exaustores virados para baixo, dispararam na potência máxima, fazendo a aeronave subir para fora da base. Quando chegou a uma altitude de 100 metros, o piloto reajustou gradualmente os exaustores para uma posição horizontal e o caça acelerou, afastando-se rapidamente da quinta e desaparecendo no horizonte. Enquanto isso na sala de controlo os preparativos continuavam.

- Preparem o transporte de assalto. Vamos tentar apanhá-los ainda em terra. - Instruiu Klunter.

- Peço permissão para liderar o assalto. - Disse Emmers, levantando-se.

- Autorizado. Eu também participo. Preparem-me o equipamento.

Os restantes nove elementos olharam surpresos para o director.

- Ouviram-me. Execução imediata. Harris, assuma o controlo da missão. Chevchenko, conto consigo na supervisão da situação táctica no solo.

Ambos assentiram, enquanto Emmers e Klunter abandonavam a sala. Os dois correram para o Hangar nº 3, onde o transporte VTOL Super Osprey os aguardava, com os motores já ligados a fazerem um barulho ensurdecedor. O engenheiro de serviço no hangar conduziu-os à porta lateral da aeronave, voltando depois para a sua cabin

Weiterlesen weniger lesen

Kundenbewertungen